Por: Carlos Faria

Você Conhece o Seu Vizinho?

Você Conhece o Seu Vizinho?

Uma das relações humanas mais antigas que existe na sociedade é a relação entre vizinhos. Meus antepassados contavam que antigamente as pessoas que moravam na mesma rua se relacionavam muito mais entre si, colocando cadeiras na porta de casa e conversando sobre os filhos e outros temas amenos. Os vizinhos se conheciam e se ajudavam sempre que necessário. Trocavam receitas, emprestavam ferramentas e pediam um punhado de alguma coisa que lhes faltava para terminar o cozido.

Contavam uns com os outros para festejos e lamentos e se cuidavam mutuamente. Sem saber os vizinhos estavam se protegendo contra um eventual ato de violência de algum estranho ou mesmo da má fé de algum conhecido. Com o passar dos anos esse bom hábito entre os vizinhos foi ficando cada vez mais distante do cotidiano. Assistir televisão passou a ser a prioridade e até hoje as telenovelas (e a internet) colocam milhões de pessoas em frente à tela por horas preciosas que antes eram compartilhadas com os vizinhos. Claro que nem todas as pessoas se davam bem. Haviam conflitos e até brigas entre vizinhos, mas essa não era a regra e, pior do que brigar é ignorar, fazer de conta que ninguém mora na casa ao lado. Nesse contexto a boa relação entre vizinhos faz muita diferença quando é necessário reorientar as crianças e os jovens quanto a comportamentos que não são aceitos socialmente ou que os levarão a um destino diverso daquele sonhado por seus pais.

 

Como pai quero o mesmo bem que desejo as minhas filhas, para as filhas do meu vizinho e não me omitirei em alertá-lo sobre problemas que se apresentam diante dos meus olhos, assim como a má conduta de seus empregados ou prestadores de serviços.  Cabe ao vizinho interpretar essa interferência como algo positivo e não como uma intromissão descabida. Para finalizar reproduzo a letra da musica “É preciso Saber Viver”, pois acho que tem tudo a ver com a proposta desse texto. Fiquem Seguros! 

É Preciso Saber Viver

Roberto Carlos / Erasmo Carlos 

Quem espera que a vida
Seja feita de ilusão
Pode até ficar maluco
Ou morrer na solidão
É preciso ter cuidado
Pra mais tarde não sofrer
É preciso saber viver

Toda pedra do caminho
Você pode retirar
Numa flor que tem espinhos
Você pode se arranhar
Se o bem e o mal existem
Você pode escolher
É preciso saber viver


Importante: Todo o texto contido neste artigo não pode ser reproduzido em outros Web Sites ou outros meios de comunicação sem a prévia autorização de seu Autor. Muito obrigado!