Por: Carlos Faria

Hoje é Dia de Festa!

A maioria das pessoas gosta de festas. Alguns gostam mais de ser convidados, mas outros têm imenso prazer em organizar eventos e receber a família e os amigos. É a necessidade humana de se socializar. Mas para que tudo corra bem é preciso considerar alguns cuidados simples, de modo que o evento seja só elogios e não um aborrecimento. Vamos começar pelo local da festa. O salão de festas do condomínio ou de um buffet deve dispor de acessos desobstruídos, luz de emergência e extintor de incêndio acessível. Em casa devíamos ter os mesmos cuidados, já que os riscos são os mesmos, principalmente em festas de grande porte.

 Geralmente as festas são equipadas com dispositivos visuais (luzes; telão; laser, fumaça de gelo seco; etc.) e de áudio (caixas de som; amplificadores; instrumentos musicais elétricos; mesa de som; etc.), além de geladeiras, que elevam significativamente o consumo de energia elétrica podendo sobrecarregar a rede que, por medida de segurança, deve interromper automaticamente o fornecimento, frustrando os convidados. Se utilizar os equipamentos citados nesse artigo em suas festas, solicite a avaliação de um eletricista para não ter surpresas desagradáveis, pois em alguns casos a sobrecarga pode causar princípios de incêndio.

 Outra dica importante é o cuidado com os alimentos servidos. Não são raros os casos de intoxicação alimentar de pessoas que consumiram alimentos contaminados em festas, algumas inclusive com conseqüências muito graves. Certifique-se que seus fornecedores são idôneos e não tiveram histórico de intoxicação alimentar no serviço prestado.

Nessa mesma linha lembre-se que servir ou permitir que menores de idade consumam bebida alcoólica em sua festa é crime previsto no ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente “Art. 243. Vender, fornecer ainda que gratuitamente, ministrar ou entregar, de qualquer forma, a criança ou adolescente, sem justa causa, produtos cujos componentes possam causar dependência física ou psíquica, ainda que por utilização indevida: Pena – detenção de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa, se o fato não constitui crime mais grave.”

Festas são eventos feitos por pessoas e para as pessoas, portanto necessitam de alguns cuidados específicos. Envie a lista de convidados para a Administração / Zelador com antecedência. Dessa forma os porteiros e seguranças poderão tomar as medidas necessárias de controle de acesso com mais agilidade na liberação dos seus convidados. O mesmo deve ocorrer com a lista de pessoas que trabalharão no evento como prestadores de serviços.

O serviço de buffet, assim como músicos e outros profissionais contratados, devem ser cadastrados na portaria, como em geral é previsto no regulamento interno dos condomínios. Essa é uma medida de segurança para você e seus convidados, assim como para os demais moradores. Lembre-se que o anfitrião é o responsável pelas atitudes dos prestadores de serviço que contrata, assim como pelo comportamento inadequado dos seus convidados, podendo inclusive ser obrigado a ressarcir o condomínio por danos causados por estes.

 Algumas festas já foram arruinadas em decorrência de acidentes com queima de fogos ou “engolidores de fogo”, ou ainda com afogamento em piscinas ou lagos e até mesmo casos mais graves como abuso sexual de menores de idade e overdose com drogas e álcool. Pode parecer pessimismo demais ter que pensar em tantos infortúnios ao planejar uma festa, mas prevenir é melhor do que lamentar e ao prevenir tantos aborrecimentos você estará pensando no bem estar da sua família e dos seus convidados e no sucesso da sua festa. Essas orientações também serão úteis se você for convidado para uma festa, pois terá um olhar mais crítico sobre o ambiente em que estará com sua família, afinal ninguém quer aborrecimentos em uma festa, por isso o nome é “Festa”!

 

Importante: Todo o texto contido neste artigo não pode ser reproduzido em outros Web Sites ou outros meios de comunicação sem a prévia autorização de seu Autor. Muito obrigado!